• Administração

Falece aos 92 anos, Gracia Barrios, o Prêmio Nacional de Artes Plásticas de 2011

A pintora chilena, Gracia Barrios Rivadeneira (Santiago, 27 de junho de 1927), faleceu aos 92 anos no dia 28 de maio de 2020, a artista foi premiada com o Prêmio Nacional de Artes Plásticas em 2011.


Juntamente com José Balmes, seu parceiro de vida e filha Concepción Balmes, ela faz parte de uma das famílias mais importantes de artistas do país. Seu pai era o escritor Eduardo Barrios, o Prêmio Nacional de Literatura em 1946 e sua mãe era a destacada pianista Carmen Rivadeneira.


Gracia Barrios em seu atelier | Fonte: La Terceira


“Mulher criativa e membro de uma das famílias mais relevantes e prolíficas no campo das artes visuais, recebeu o Prêmio Nacional de Artes Plásticas, como seu parceiro José Balmes. Minhas condolências e um abraço afetuoso à família dele ”, disse o Ministro da Cultura, Artes e Herança do Chile, Consuelo Valdés Chadwick em sua conta no Twitter.


Exilada em 1973 como resultado do golpe militar, Barrios viveu 10 anos fora do Chile.

Seu trabalho se concentrou na "atividade humana na vida cotidiana". Embora tenha optado inicialmente pela pintura figurativa, na década de 1960 mudou para um estilo mais informal, chamado pela própria artista de "realismo informal". Com ele, Barrios faz alusão ao homem "através da monumentalidade dos torsos, cabeças e maternidades, expressando também a abordagem direta com o continente americano e seu povo". Alguns dos assuntos que ela abordou em suas pinturas são guerra, falta de moradia e exílio.


Além de usar tinta a óleo e acrílica, a artista experimentou elementos naturais como terra e argila, para dar maior densidade aos seus trabalhos. Suas pinturas foram exibidas em países como Espanha, França, Alemanha, Brasil e Japão e suas pinturas adornam não apenas museus chilenos, mas também alguns europeus, como o de Arte Contemporânea em Barcelona e o de Belas Artes em Le Havre.


A filha e a neta estão trabalhando na criação de um museu da casa no local onde moravam Gracia Barrios e o marido, José Balmes, falecido em 2016. Até o ano passado, eles conseguiram montar uma coleção de quase 300 obras.


Fonte: El Periodista| Adaptado por SINAP-ESP/AIAP | Junho 2020


#sinapesp #sinap #fotografia #artesvisuais #artesplasticas #artista #sindicatodearte #graciabarrios #artes #art #notadefalecimento

11 visualizações